Green Blue Red

Proposta para alteração do Regulamento do Campeonato Estadual 2014 - Congresso Técnico 2014

PROPOSTAS ENVIADAS PELA CORPORAÇÃO MUSICAL YOLANDA ASCÊNCIO (SÃO CAETANO DO SUL-SP)

1)

Artigo 23. É obrigatório que os inscritos cheguem ao local de desfile pelo menos 60 (sessenta) minutos antes da sua apresentação na respectiva categoria, para que se resguarde a manutenção rigorosa da ordem pré-estabelecida em sorteio.

Proposta: Que se altere para 30 minutos ao invés de 60 minutos. E que se tenha um horário estabelecido para estar na concentração.

Justificativa/ objetivos: Visando o bem estar dos integrantes que ficam parados por 1 hora em baixo de sol ou chuva. Consideramos que 30 minutos são o suficiente para o bom andamento do evento. Além disso, estabelecendo horário de chegada na concentração, ficaríamos livres das tradicionais correrias porque determinada corporação faltou, entre outros imprevistos.

 

2) 

Artigo 33. Cada corporação musical disporá de um tempo máximo para completar o seu desfile, contados a partir da largada até o término da segunda peça musical, de acordo com as seguintes especificações:

I - 15 (quinze) minutos para Banda de Tambor;

II - 20 (vinte) minutos para Banda de Percussão, Banda de Percussão com instrumentos melódicos simples

III - 25 (vinte e cinco) minutos para, fanfarras simples (tradicionais e marciais) e com uma válvula; bandas marciais, bandas musicais e bandas sinfônicas.

Proposta: Que se altere o III- para 20 (vinte minutos) para fanfarras simples (tradicionais e marciais) e com uma válvula; bandas marciais, bandas musicais e bandas sinfônicas.

Justificativa/ objetivos: Isso contribuiria muito na diminuição do tempo de concurso, visando seu término mais cedo e facilitando a volta das corporações para suas cidade.

 

3) 

Artigo 41. No corpo coreográfico é proibida a utilização de adereços estilhaçáveis, cortantes, perfurantes, artefatos a base de pólvora, bem como simulações ou atos que venham a denegrir a integridade física ou moral de qualquer pessoa.

§ 1º. É permitida a utilização de armas estilizadas somente com movimentos de giros, lançamentos e os movimentos militares com armas e espadas descritos no Manual de Ordem Unida do Exército Brasileiro (disponível no site da OCIFABAN).

Proposta: § 1º. É permitida a utilização de armas estilizadas como espadas , sabres e rifles na categoria SENIOR, tanto para o corpo coreográfico quanto para o Mór.

Justificativa/ objetivos: Muito tem se discutido sobre o seu uso, pois alguns dizem que infringe o ECA, ou incentiva a violência, portanto acredito que se fosse liberado na categoria sênior não haveriam problemas, pois todos que iriam manuseá-las seriam maiores de idade, descartando a questão do ECA.

Acreditamos não ser algo que promova a violência, mas sim um acessório que trás um pouco da história e que vem para engrandecer ainda mais os espetáculos coreográficos. Se estudarmos um pouco da história vemos que as “Linhas de Frente” ficam dispostas à frente das Bandas e Fanfarras, para apresentá-las, e identificar essas Corporações. Assemelham-se a algumas características das tropas de guerra (tropas militares), pois trazem consigo, além da Indumentária, os Adereços manuais como: brasões, escudos, flâmulas, bandeiras, bandeirolas, espadas, estandartes.

 

4) 

Artigo 47. Em caso de empate, o critério que será adotado para desempate deve estar de acordo com os itens de avaliação, na seguinte ordem: criatividade, dificuldade técnica, sincronismo, formação, evolução, ritmo, marcha, garbo, alinhamento e uniformidade.

Parágrafo único. Na persistência de empate, será mantida a premiação equivalente à colocação.

Proposta: Mudança na ordem dos quesitos de desempate para: Sincronismo, dificuldade técnica, criatividade, formação, evolução, ritmo, marcha, garbo, alinhamento e uniformidade.

Justificativa/ objetivos: Hoje em dia, vemos trabalhos muito criativos, mas que não apresentam sincronismo, acredito que não apenas para os jurados, mas para o público leigo que assiste os concursos também seria mais interessante assistir a trabalhos mais sincronizados.

Outro fator importante, o sincronismo mostra o quanto a coreografia foi ensaiada, e a dedicação dos integrantes, portanto consideramos ser mais importante do que a criatividade, uma vez que não adianta fazer algo altamente criativo, sem que seu grupo consiga executar perfeitamente com sincronismo.

 

5) 

Artigo 72. Todas as corporações musicais participantes das Eliminatórias receberão uma medalha de participação, através de seu regente, e medalha e, quando possível, Certificado para as corporações Classificadas para a Final.

Sugestão: (apenas adequação do texto que está confuso)

Todas as corporações musicais participantes das Eliminatórias receberão uma medalha de participação através de seu regente, quando possível, e certificado para as corporações Classificadas para a Final.

 

6) 

Artigo 75. No caso de empates nos 1º, 2º, 3º lugares, vencerá a corporação musical que obtiver a maior nota no primeiro bloco de avaliação técnica. Persistindo o empate, seguem-se o segundo, o terceiro e o quarto blocos, sucessivamente. Persistindo o empate, será mantida a premiação equivalente à colocação.

§ 1°. Qualquer corporação musical participante, que por alguma razão se julgue prejudicada quanto aos resultados finais, terá um prazo máximo de 48 (quarenta e oito) horas para encaminhamento de recurso, devidamente embasado e documentado, junto à Comissão Organizadora do Campeonato Estadual, a presidência da OCIFABAN e ao Tribunal de Ética e Disciplina da Entidade.

§ 2°. O deferimento de possíveis recursos poderão dar-se em datas diferentes às dos concursos, e também poderão ocorrer em cidades diferentes a qual pronunciou-se o recurso.

Proposta: Incluir no § 2° um prazo para a resposta e publicação nos meios de comunicação:

§ 2°. O deferimento de possíveis recursos poderão dar-se em um prazo de até 3 (três) dias úteis, e também poderão ocorrer em cidades diferentes a qual pronunciou-se o recurso. Mas sempre serão publicados dentro deste prazo nos meios de comunicação da entidade.

Justificativa/ objetivos: Se a corporação tem um prazo para emitir o recurso, a entidade também deve ter esse prazo para resposta, mostrando o comprometimento com a lisura e seriedade das avaliações.

 

7) 

Artigo 77. No Campeonato Estadual de Fanfarras e Bandas de São Paulo, o documento válido para conferência de idade do participante será, única e exclusivamente o RG original, ficando sob responsabilidade dos Responsáveis pela corporação musical orientar seus alunos a expedirem o mesmo.

Proposta: Incluir a CNH original como documento válido para aferição de idade.

Justificativa/ objetivos: De acordo com www.brasil.gov.br: O modelo atual de CNH possui fotografia da pessoa, o número da Carteira de Identidade (RG) e do Cadastro de Pessoa Física (CPF). Assim, a CNH pode ser utilizada para identificação em todo território nacional.

 

PROPOSTAS ENVIADAS PELA BANDA MARCIAL MUNICIPAL DE SANDOVALINA (SANDOVALINA-SP)

1ª Proposta

Apresentação:-

Que houvesse 04 Finais Estaduais subdivididas em:-

*01 Final de Fanfarras Simples Marcial, Fanfarra Simples Tradicional e Fanfarra com uma Válvula (com 1 Pisto);

*01 Final de Bandas Marciais e Bandas Musicais de Apresentação (Marcha);

*01 Final de Banda de Tambor, Banda de Percussão Marcial e Banda de Percussão com Instrumentos Melódicos Simples;

*01 Final Banda Musical de Concerto e Banda Sinfônica. (Que esta seja feita somente em uma cidade que possuir Teatro)

Justificativa:-

Nós estaríamos diminuindo drasticamente o numero de participantes nas Finais, automaticamente, a receita da OCIFABAN seria maior porque o valor cobrado para as prefeituras seria o mesmo, mas os gastos seriam bem menores, além de que as prefeituras aceitariam com maior facilidade sediar uma Final Estadual e até as pequenas cidades poderiam se candidatar, porque os gastos com alimentação e estrutura seriam bem menores, e as corporações musicais poderiam ter uma melhor logística tanto na parte de alojamento como de alimentação. As cidades sedes teriam menos trabalho em arrumar cicerones, escolas suficientes para alojar todas as corporações com folga de salas, poderíamos ter uma exigência de um cardápio melhor para as prefeituras. Etc, etc etc....

 

2ª Proposta

Apresentação:-

Que estas 04 Finais Estaduais fossem julgadas por profissionais mais diretamente ligados as áreas julgadas, como por exemplo:-

*Tivéssemos um quadro de julgadores que já tivessem atuado ou ainda estejam atuando na área, mas não estejam diretamente ligados ao evento ou a OCIFABAN.

Apenas Exemplos:-

*Maestro Rogério (FAMUTA – Taubaté) hoje atua com Banda Marcial, mas já esteve diretamente ligado a área de Fanfarras.

*Maestro Mizael (FAMA – Araçatuba) hoje não está diretamente ligado a OCIFABAN.

*Maestro Marquinhos (Antigo regente Noé Azevedo) já esteve diretamente ligado a Fanfarra com Uma Válvula.

*Maestros de outros estados que não estejam diretamente ligados a OCIFABAN.

*Isso também serviria para os aspectos de Corpo Coreográfico, Mór, Baliza, etc...

Justificativa:-

Daríamos oportunidade a novos julgadores e a novas ideias, além de estarmos valorizando cada corporação musical em seu todo, porque as corporações estariam sendo avaliadas por pessoas conhecedoras dos itens a serem julgados.

 

3ª Proposta

Apresentação:-

Que estes avaliadores fossem na área do Aspecto Musical divididos da seguinte forma:-

*01 Final de Fanfarras Simples Marcial, Fanfarra Simples Tradicional e Fanfarra com uma Válvula (com 1 Pisto);

- Aspecto Técnico:- 01 Jurado Fanfarra Simples e 01 Jurado Fanfarra de uma Válvula

- Aspecto Interpretação:- 01 Jurado Fanfarra Simples e 01 Jurado Fanfarra de uma Válvula

- Aspecto Percussão:- 01 Jurado Fanfarra Simples e 01 Jurado Fanfarra de uma Válvula

*01 Final de Bandas Marciais e Bandas Musicais de Apresentação (Marcha);

- Aspecto Técnico:- 01 Jurado Banda Marcial e 01 Jurado Banda Musical

- Aspecto Interpretação:- 01 Jurado Banda Marcial e 01 Jurado Banda Musical

- Aspecto Percussão:- 01 Jurado Banda Marcial e 01 Jurado Banda Musical

*01 Final de Banda de Tambor, Banda de Percussão Marcial e Banda de Percussão com Instrumentos Melódicos Simples;

*01 Final Banda Musical de Concerto e Banda Sinfônica.

- Aspecto Técnico:- 01 Jurado Banda Musical e 01 Jurado Banda Sinfônica

- Aspecto Interpretação:- 01 Jurado Banda Musical e 01 Jurado Banda Sinfônica

- Aspecto Percussão:- 01 Jurado Banda Musical e 01 Jurado Banda Sinfônica

Justificativa:-

Desta forma haveria um maior equilíbrio e coerência no julgamento das corporações musicais.

Não tirando o mérito musical de nenhum avaliador, mas uma grande maioria não tem o conhecimento específico das áreas julgadas, desconhecendo até mesmo como funcionam determinados tipos de formações musicais.

 

4ª Proposta

Apresentação:-

Que fosse estudada uma maneira da OCIFABAN ter uma parceria com a Polícia Militar do Estado de São Paulo no sentido de que a documentação fosse averiguada por um representante do órgão.

Justificativa:-

Intuito de inibir drasticamente a falsificação de documentos em todas as fases do certame.

 

5ª Proposta

Apresentação:-

Que fosse estudada a possibilidade de um avaliador somente para Linha de Frente (Pavilhão Cívico e Estandarte), desvinculado do artigo 42, Incisos I e II.

Justificativa:-

Tenho percebido que este item tem sido esquecido por uma grande maioria das corporações, colocado como um item supérfluo, sendo que ao contrário devemos valorizá-lo, pois estaremos incentivando diretamente o parágrafo único do Artigo 1 do Regulamento Geral.

 

(Parágrafo Único. O evento tem o objetivo de estimular a criação de bandas e fanfarras, promover o intercâmbio entre os integrantes, mediante competição sadia, incentivar as corporações musicais, o aprimoramento de métodos e técnicas, bem como contribuir para o desenvolvimento do pensamento cívico, o espírito de corporação, autodisciplina e civismo, necessários a formação integral do cidadão.)

 

6ª Proposta

Apresentação:-

Que o critério de notas de avaliação seja melhor elaboradas ou até mesmo reavaliadas.

Justificativa:-

Eu tenho a seguinte opinião:-

Do que vale um julgamento ter uma nota de 0 a 20 pontos se alguns avaliadores sugestionam ou até mesmo as corporações que uma nota cinco é uma nota vergonhosa? Então porque nos dispomos a julgar ou sermos julgados se temos conhecimento de que nossa avaliação pode ser de 0 a 20 pontos? Porque tantos maestros ficam tão bravos com um julgador quando ele em sua avaliação emite notas de seu parâmetro, mas que não são aceitas porque no sugestionamento eram baixas demais para quem estava sendo julgado? Então em minha opinião ou mudamos os parâmetros de julgamento ou aceitamos e sugestionamos aos julgadores que seu julgamento pode ser e deve ser conforme sua opinião, porque ai sim teremos parâmetros para estarmos mudando nosso conceitos de porque um 5, 4, 3, 2 ou até 1 como nota.

 

Parceiros

Joomla Templates and Joomla Extensions by JoomlaVision.Com
  • 1

  • 2

  • 3